Piso Granilite

O preço de um piso granilite dependerá da sua composto que conseguirá variegar dependendo da escolha que o cliente fizer tendo como exemplo, coloração do cimento, coloração das juntas, dimensão dos quadros, forma de local, composto granulométrica e consistência do piso e forma de impermeabilização. Então todos os princípios passados aqui não passam de uma aferição. Não deixe de alcançar conosco clicando aqui.

Um piso básico composto por cimento comum pó, juntas pretas, dimensão de quadros de 1,20 x 1,20 consistência de 10mm e impermeabilização com PU base d’agua girará em redor de R$ 56,00/ m2, já um granilite com cimento branco girará em redor de R$ 69,00/ m2, esforço esse por causa de o valor do cimento branco que é aproximadamente o dobre do valor do cimento comum.

Vale destacar que o valor do piso granilite pode variegar de acordo com 2 atributos: aldeia e metragem. Dependendo da região do Brasil o piso granilite pode sentir variações grandes, já em correlação a metragem o Granilite podemos dizer que, quanto maior a metragem, menor o valor, e vice-versa, quanto menor a metragem, maior o valor. Clique aqui para corporificar um orçamento.

Como é composto o valor do Andar Granilite?
Um piso granilite é composto principalmente por calcário dolomita (granilhas), cimento e juntas plásticas, sendo que no processamento de polimento usa-se inserts diamantados. Principalmente o Andar Granilite é composto de 80% de cimento.

Veja também

Pontos positivos:

Defensão, beleza, de possível higienização e preservação.

O que é granilite?

A composto leva grânulos de minerais (crueldade, bago, quartzo e calcário, misturados ou não), cimento (comum ou branco), mais areia e água para alcançar à aparência ideal. No momento em que desejada, a coloração é ensejo com a abarcamento de barita de ferro. Apenas a afinidade excelente de todos os componentes determina a qualidade do material e varia de acordo com a arrolamento. Se bem hábil e dado, dura mais de 40 anos, afirma Roberto Açor Bauer, administrador técnico do Centro Tecnológico de Controle de Qualidade, em São Paulo, que leva seu apelido. Existem diversas cores para piso granilite.  O granilite possui composto similar à do cimento adusto, no entanto é mais robusto por pleito da figura dos minérios, compara. Então, para ter vida longa, pede afazeres semelhantes aos exigidos nos cimentícios: não pode ter contato com itens abrasivos ou químicos.

Há restrições para o Granilite?

O polido é contraindicado para áreas molhadas, por ter uma textura bastante escorregadio, afirma a arquiteta Mariana Viégas, de São Paulo. Escada com este blindagem necessita de fitas com abrasivos, ou opte o forma fulgê, naturalmente antiderrapante, complementa Roberto. Porém o fulgê em bancadas de cozinha gera dor de cabeça para preservar a higienização por causa de à aberração da superfície, e não pode ter contato com limão ou ácidos, acautelado Jorge. Melhor não usá-lo em locais de bodega pesada ou que tenham contato com substâncias químicas. Ele pode ser arruinado ou arruinar, aponta o alarife paulista Frederico Zanelato.

Como preparar a setor para acolher o granilite?

No andar ou na taipa, a base sem ondulações, aberta e forte é causa à qualidade e à durabilidade do material. Similarmente é necessário que tenha acabamento acerbo (sarrafeado) para a aceitação da massa. O granilite não precisa ser dado sobre gesso, cal ou fibrocimento. Paredes precisam ser bem aprumadas e o contrapiso, completamente regularizado e com alicerce de argamassa apropriado. Em áreas molhadas, o contrapiso precisa adivinhar o abatimento para o aguado.

O que são as juntas de dilatação?

Sobre a base bem-feita vêm as juntas lineares: não conseguem estar curvas ou tortas, uma vez que isto comprometeria o blindagem. Elas precisam ficar completamente unidas, criando atraso auxiliar, ensina Jorge. Em paredes, o dimensão ideal para painéis é por volta de 1,50 m2. Para o andar, as juntas precisam abalizar quadros de 1 m2 no máximo, como maneira de reduzir a existência de trincas e para garantir que fique mais plano. Porém atenção: a argamassa que sustenta as juntas reduz a base de granilite nesses pontos, que se tornam mais sujeitos a fissuras, diz Roberto, que aconselha ampliar o atenção na andamento desses locais.

Como precisa ser uma ótima andamento?

Com a base adequada e as juntas bem distribuídas, o sucesso passa a sujeitar-se de mão-de-obra capacitada, que acerte na combinação análogo dos componentes (preparo) e na andamento, e tenha equipamentos para aplicação, adensamento e acabamento final. Ao invés empreiteiros, prefiro o trabalho de companhias que garantam a qualidade, diz o alarife Frederico. A experiência delas diz bastante. A Casa Franceza, depois de anos de desempenho, aumentou a consistência dos pisos feitos com grãos mais baixos de 8 para 10 mm. Os de grãos maiores ficam com 15 mm. Vimos que o resultado técnico é melhor, aborda o administrador. Para paredes e bancadas, 8 mm bastam.

Quanto tempo atraso a aplicação?

A argamassa de granilite é espalhada e desempenada sobre a base. Em cima dela vêm grãos adicionais, que ficam na superfície. A massa é alisada com desempenadeira de aço. É preciso aguardar a cura da argamassa, em redor de uma semana. O cimento necessita comportar-se com a água para passar a ter defensão, o que vale até mesmo para o contrapiso, afirma o alarife Paulo Fecarotta. Os próximos passos diferem de acordo com o acabamento. No caso do fulgê, o cimento que recobre as pedras é afastado com bebedor úmida, o que pede mais dias de cura. Por isso as pedras em acento são limpas, e o blindagem está acabado. Caso seja agenciado, pode acolher resina. Já no granilite polido, depois da primeira cura vêm o polimento abundante e a estucagem, para abarrotar os poros abertos. Essa balneário de estucamento precisa ter a coloração exata da argamassa, a não ser são capazes de aboiar manchas. O polimento possui de ser realizado com luminosidade bastante ótima para o brilho evidenciar as imperfeições, ensina Roberto. Aguarda-se nova cura por ao menos 2 dias, no momento em que é realizado o polimento fino (com equipamento manual em cantos e áreas acima de 1,60 m de altura) e finalmente a aplicação de resina. Ela, efetivamente, exala cheiro forte. Por eliminar a etapa do polimento, a aplicação do fulgê tende a ser mais breve, embora do assentamento alongado e da necessidade de mão-de-obra bem treinada, avisa o administrador da Casa Franceza. Numa setor de 40 a 60 m2, o tempo de aplicação do polido leva por volta de 20 dias e do fulgê, por volta de 12 dias, de acordo com a empresa.

Fissuras são normais?

Sejam minúsculas ou bem visíveis, elas fazem parte do ADN do granilite monolítico, avisa Jorge Wiszniewiecki, da Casa Franceza. Microfissuras são inerentes ao cimento, endossa Roberto Açor Bauer. Um dos causas é que a massa adere à base e com ela gera um corpo único, apto a movimentações da estrutura, explica Rodrigo Pirolo, do Grupo Granitorre. Por causa disso, garanta uma base ótima. Afronta ao tempo de cura, cinca na afinidade dos componentes ou combinação não análogo similarmente são capazes de adulterar o resultado. No granilite forma fulgê, a abertura similarmente pode aboiar na massa de cimento, apenas que ficará oculta sob as pedras da superfície, aponta o alarife Paulo Fecarotta. As fissuras no fulgê e as trincas profundas no granilite polido pedem análise especializada (as superficiais são amenizadas com polimento fino). Se não solucionar, o modo é abastecer, uma vez que substituir apenas uma setor gera altura distinto. Já a coloração disforme costuma provir da alteração do agrupamento do cimento ou dos pedriscos no meio da andamento. É um produto artesanal, e estes detalhes fazem parte do seu atrativo, abraça Jorge. Acautelar é responsabilidade do profissional, considera Paulo Fecarotta.

Posso ficar no local ao longo a aprimorado?

De modo algum. O granilite faz bodega na aplicação, é uma massa bastante molhada, afirma Mariana Viégas. No caso do polido, há também o agravador de a equipamento ter grande altura, do pó que decorre do técnica e do cheiro da resina.

Quais os segredos do Granilite

Use vassoura e bigode ambíguo, nunca itens abrasivos, que danificam a argamassa composta de cimento. Para a higienização pesada, o fulgê aceita o consumo de lavadora de pressão, com acúleo acertado em abanador. O assíduo fura a argamassa e solta os grânulos, acautelado Jorge. No caso do polido, a reaplicação da resina poliuretânica (andar) ou acrílica (exclusiva para taipa e bancadas) precisa seguir a orientação do fabricante, em redor de 2 ou 3 anos. Paulo Fecarotta indica preservação a cada 15 dias. A cera preserva o blindagem da abrasão. É possível adaptar, pode ser à base de água e antiga com estofo e rodo, ensina. Porém teste antes o resultado para evitar que fique bastante escorregadio. Se fazer base espessa por causa de à aplicação amiudado, a cera precisa ser afastamento com produto exclusivo da mesma marca, e à base de água.

Solicite seu orçamento