Execução de pavimento rígido

Para a boa execução do pavimento rígido, é fundamental a contratação de uma empresa especializada. Com as máquinas e experiência necessárias, a companhia poderá entregar a obra com a maior qualidade possível.

Entende-se por pavimento rígido o piso feito de concreto. Ele é assim chamado especialmente por sua durabilidade: o piso pode operar por até 30 anos, apenas com a necessidade de pequenas manutenções periódicas. Os chamados pisos flexíveis, por outro lado, têm durabilidade de apenas 10 anos.

Outro destaque deste tipo de material é o modo de distribuição da carga. As placas de concreto utilizadas na construção distribuem quase que uniformemente as cargas. Isso evita que o peso de tráfego se concentre em um único ponto, o que, muitas vezes, é a causa de rachaduras e buracos no pavimento.

De forma geral, o concreto é utilizado em locais de grande tráfego, como corredores de ônibus e vias de circulação rápida nas cidades. Contudo, ele também pode ser utilizado em residências, calçadas e indústrias, desde que se encaixe bem no projeto de construção. O ideal é que o projeto seja estabelecido por um arquiteto capacitado e de confiança.

Vantagens do pavimento

Apesar de ser mais caro do que outras opções, o pavimento rígido tem ótimo custo-benefício. Afinal de contas, ele requer apenas algumas manutenções periódicos, que consertarão pequenos defeitos. Por outro lado, o gasto com a manutenção de outros tipos de superfície é bem maior, e os cuidados necessários são constantes.

Há ainda diversas outras vantagens de uso do material. O concreto, por exemplo, não promove aquaplanagem, mesmo quando a chuva é intensa. Assim, os motoristas encontram maior segurança ao dirigir.

Ao mesmo tempo, a superfície não sofre grandes deformações, como buracos e trilhas de rodas. Substâncias derivadas do petróleo, como o óleo e a gasolina, também não possuem poder de corrosão do pavimento. Ademais, a visibilidade da estrada é maior do que em vias comuns, o que diminui os gastos com a iluminação pública.

Existem ainda outras economias garantidas pela estrutura rígida. Como a economia de combustíveis de ônibus e caminhões, que pode chegar a 20%. São igualmente menores os custos de manutenção dos veículos, em relação aos freios, pneumáticos e suspensão do auto.

Execução do pavimento rígido

De modo geral, a execução do pavimento rígido consiste no espalhamento do concreto sobre o solo. Para isso, é importante que o solo esteja nivelado e “batido”, bastante compacto para a aderência da massa. Em seguida, é aplicado o concreto sobre a superfície. O concreto é a mistura entre o cimento, água, pedra e areia. Como a aplicação normalmente é feita em grandes extensões, são utilizadas máquinas específicas para o trabalho.

Pavimento de Concreto Simples (PCS)

Alguns passos a mais podem ser necessários na aplicação, dependendo do tipo de concreto utilizado. Basicamente, o modo de fazer citado, sem nenhum outro acréscimo, funciona para o PCS. É importante destacar que o concreto aqui utilizado é mais resistente do que o utilizado para a estruturação de edificações. O pavimento também possui juntas serradas, pouco espaçadas, que garantem maior durabilidade e expansão correta do produto.

Pavimento de Concreto Armado (PCA)

Uma segunda opção é o PCA. Neste caso, o concreto é chamado de armado porque sua superfície conta com uma malha de aço. É sobre essa malha que a massa é aplicada. O resultado é uma superfície ainda mais resistente e duradoura do que a comum.

PCAC e PCPM

No caso do pavimento de concreto com armadura contínua (PCAC), o concreto tolera a fissuração de retração. Enquanto isso, o pavimento de concreto pré-moldado (PCPM) é feito por meio da instalação de placas de grandes dimensões, placas essas que trabalham em regime elástico.

Pavimento de Concreto Protendido (PCPRO)

Já o PCPRO passa pelo processo de protensão. Isso significa que é feita malha de ferro sobre a superfície do solo. Em seguida, cada cabo de aço recebe certa tensão, sendo pré-alongado. O passo final é a aplicação do concreto e a sua cura, o que resulta em um material bastante resistente a ações externas.

Whitetopping (WT)

Existe ainda o chamado WT. Nele, é feita uma nova camada de revestimento sobre uma estrutura de concreto já existente. A camada pode ser aplicada por meio de qualquer uma das opções de citadas anteriormente.

Whitetopping Ultradelgado (WTUD)

Por fim, no WTUD a superfície já existente recebe uma camada delgada de concreto. Aqui, é importante primeiro que o asfalto seja fresado, ou seja, limpo e nivelado com a ajuda de uma máquina fresadeira. Para facilitar a aderência do novo material, as juntas de contração são ainda serradas com pequenos espaçamentos.

Qual piso escolher?

Definir o tipo de pavimento rígido a ser utilizado na construção é uma tarefa complicada para um indivíduo leigo. Isso porque, é necessário avaliar uma série de fatores, como a extensão da obra, o objetivo e tipo de tráfego do pavimento, a resistência necessária e muito mais.

Dessa forma, é fundamental contar com o auxílio de um arquiteto capacitado, que vai poder definir a melhor alternativa ao seu projeto. Isso tanto para uma grande obra, quanto para aplicação do pavimento de concreto na sua residência e empresa.

Caso o piso rígido não seja a melhor alternativa, o profissional ainda vai poder indicar qual tipo de superfície seria a adequada. Todo este cuidado é essencial para garantir o sucesso da obra, além da sua durabilidade. Afinal, de nada adianta investir em um piso que vai se desgastar rapidamente.

As opções de pavimentos disponíveis no mercado ainda podem contar com grande beleza associada. E mesmo um piso de concreto pode possuir essa característica. Para residências, por exemplo, é indicado utilizar o chamado cimento queimado, que possui resistência muito semelhante aos já citados. O cimento queimado é feito por meio da argamassa que, ainda mole e já aplicada, recebe o “polvilhamento” de cimento em pó. O resultado é uma superfície com aspecto mais seco, mas muito atraente. Especialmente se o objetivo é obter um ambiente mais moderno e jovem. Lembre-se apenas de combinar bem o visual e a resistência desejada na hora da escolha do pavimento.

Leave A Reply

Your email address will not be published.